Translate

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Sobre as Belas, Recatadas e "Do Lar"

A Revista Veja nessa semana publicou entre suas páginas, sem muito destaque interno, um perfil da candidata a futura primeira-dama Marcela Temer com o título que aqui repito: Bela, Recatada e "Do Lar". Virou um meme automático.

Sem controle da revista nem seu marketing, propagaram-se mil versões ironizando sobre a ironia incompreendida do título (eis o papel das aspas) na revista. Memes são assim, ideias que ganham vida própria entre aqueles que as compartilham. A descrição da vida de Marcela virou uma apologia feita pela Veja (apesar das aspas). 

A resistência partiu de fanpages do Facebook (sempre ele a alimentar debates distraídos em feriados...) revoltadas com o que seria anacrônico, afinal caberia, como muitos disseram, em um perfil de meados do século XX, não após revolução sexual, a inserção da mulher no mercado de trabalho, amadurecimento do feminismo etc.

É interessante a vigilância diária que surge em redes sociais contra qualquer deslize que limite a autonomia feminina. Por mais que o debate seja efêmero (amanhã surge outra notícia de utilidade duvidosa), é sempre bom praticar a própria autonomia. 

E que, como bem ensina o filme O Sorriso de Mona Lisa, a autonomia vem para até poder escolher ser bela, recatada e do lar, mas não como mera obrigação, repressão política, jurídica ou moral. 



Fica uma dica para as mulheres indignadas com a Veja. Podem procurar informações sobre as 200 meninas que estão há mais de um ano sequestradas e têm sido vendidas por uma organização que controla parte da Nigéria. Depois, podem conferir os números de apedrejamento de mulheres no Irã e no Paquistão e os estupros coletivos do ISIS (Estado Islâmico) na Síria e arredores. 

Voltando ao Brasil, podem pesquisar sobre as mulheres que são vítima de violência doméstica aos milhares em todo o país apesar da legislação cada vez mais severa. Querem mais assunto? Podem conferir a situação das mulheres que morrem em clínicas clandestinas realizando abortos no país. 

Todas belas, recatadas e do lar. Cada uma à sua maneira.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...