Translate

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Humanizando pediatrias oncológicas para crianças

surgiram campanhas para que fossem feitas bonecas, mesmo que em séries limitadas, sem cabelos, para mostrar que toda menina pode ser princesa. Agora, a novidade é que, em um hospital de São Paulo, a decoração tem referências a super-herois e a "super-fórmula", como passam a chamar os frascos de quimioterapia.


Os Doutores da Alegria e outros grupos na esteira de Patch Adams já defendem há tempos que não é possível curar a criança esquecendo que é criança. É assim com qualquer pessoa. Quem já conviveu com a frieza de uma sala de espera de uma UTI, com quartos de hospital sem sinais de vida nas paredes, nas roupas de hospital, aproxima-se de entes queridos com cada vez menos estímulo para esperança, exceto na atenção que, dependendo da instituição, pode surgir das equipes médicas. 

Recentemente, um amigo saudou seus companheiros de Feicebuque avisando que seria pai, aos 39 anos, mesmo com os médicos tendo dito a seus pais que ele não chegaria aos seis anos de vida. Como dizer algo assim para uma família, espero que hoje seja algo raro de responder, que profissionais de saúde estejam cada vez mais voltados a sua própria humanidade, para que possam cuidar dos humanos ao redor.

Há alguns anos, pude proferir uma palestra sobre Ética na Saúde para médicos de uma cooperativa. Ao final, agradeceram afirmando que precisavam de vez em quando deixar de pensar nos limites da área técnica deles, precisavam ouvir algo diferente, para lembrar daqueles que atendiam sempre. Porém, nas faculdades Ética Profissional, Sociologia da Saúde, costumam ficar isoladas em cadeiras curriculares que mal se comunicam com as demais, como obstáculos em vez de pontes para os estudantes exercerem melhor seu trabalho. 

Que mais iniciativas possam surgir, com espaço para todos verem no hospital um lugar para recuperar sua saúde, com todos os aspectos que fazem parte de não estar doente, não apenas para o conserto de um corpo quebrado em uma oficina.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...