Translate

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Faço Parte - apoio Thiago Bomfim para um bom começo para a OAB

Na terça-feira, publiquei um artigo no jornal Tribuna Independente, declarando meu apoio incondicional à candidatura de Thiago Bomfim à Presidência da OAB em Alagoas. Segue o texto e uma reprodução de como ele ficou no jornal.

________________

Faço Parte
 


A escolha de um presidente para a OAB não depende das suas promessas, mas do que ele já tem mostrado em sua carreira. Conheço Thiago há muitos anos, sem dúvidas sobre sua capacidade profissional, pessoal e acadêmica. A minha escolha é baseada na ausência de manchas em uma vida profissional dedicada à advocacia. Apoio Thiago Bomfim e defendo publicamente seu nome como a melhor opção para liderar a OAB-AL.

Fiquei especialmente incomodado quando representantes de dois outros candidatos conversavam abertamente em uma rede social pela internet sobre as eleições. Diziam que na campanha não haveria lugar para professores-advogados (um deles afirmou que ensinava "por capricho", o que deveria incomodar seus alunos) nem para concurseiros-advogados. Não vi até hoje a Ordem recusar anuidades perguntando quem não pode pagar suas contas apenas com a advocacia e precisa completar o orçamento com outras profissões.

Thiago Bomfim criou uma página na internet onde qualquer um pode deixar propostas. Não é preciso sequer ser formado em Direito, qualquer cidadão, sobre o que espera da OAB (http://querofazerparte.adv.br
). Diante do papel social da OAB, das obrigações estatutárias que a fazem precisar intervir nos mais diversos problemas do estado, não há espaço para segregações. Dar adjetivos a advogados (advogado-isso, advogado-aquilo), significa que não seriam vistos todos por igual. Todos os advogados que assim trabalham até passar em um concurso porque não encontram condições dignas de continuidade na advocacia, deveriam prestar atenção ao que dizem aqueles que os desconsideram.

Não tenho qualquer promessa de cargo na sua gestão. Nenhum dos amigos que também estão nesta caminhada recebeu qualquer proposta semelhante. Ninguém nem mesmo havia pedido meu voto quando parabenizei Thiago dizendo que, enfim, eu teria um candidato para apoiar. Com todo respeito, franco respeito, aos demais candidatos (aos quais peço desculpas caso se considerem ofendidos com minhas próximas palavras, não é a intenção), mas um mesmo grupo está administrando a Ordem há vários mandatos e sou contra qualquer reeleição.

Por princípio, pois entendo que toda reeleição impede a renovação de ideias e práticas. Assim, não poderia votar em três dos atuais candidatos, se fazem parte em postos fundamentais da atual gestão; se considerar ainda há quantos anos a Ordem é administrada por procuradores de Estado, Thiago torna-se a única opção, representando a advocacia privada plenamente e desvinculado da atual administração. Não é apenas por exclusão que declaro meu voto, o que desrespeitaria as carreiras íntegras dos demais candidatos na advocacia, os advogados que admiro e que fazem parte das demais chapas assim como os êxitos da atual administração. Porém, é preciso ser coerente com o princípio democrático de que o poder deve, periodicamente, mudar de mãos.

A formação contínua dos advogados, com tantas mudanças legais tão rápidas no país, precisa ser enfrentada com responsabilidade pela OAB. Thiago Bomfim, além de professor experiente, é um advogado atuante e exemplo ético entre aqueles que o conhecem. Ele não cederia para defender uma Escola de Advocacia ativa, com cursos, tanto curtos quanto de pós-graduação, que espelhem as necessidades do advogado alagoano. É um conciliador sem ser omisso, que sabe como intervir nos problemas do dia a dia da profissão.  Precisamos de cursos que representem o cotidiano da nossa realidade. Sobram professores-advogados que podem contribuir com cursos para a capacitação constante, precisamos ver nossa "prata da casa" em seminários da advocacia contínuos, precisamos de espaço para mostrar que a advocacia alagoana fora daqueles que estejam nos quadros administrativos da OAB-AL também pensa e tem o que dizer. Vejo em Thiago bomfim alguém apto para realizar esta tarefa.

É com grande satisfação, portanto, que afirmo que não apenas "quero fazer parte", como diz o movimento do qual surgiu a candidatura, mas que com orgulho faço parte e recomendo àqueles que queiram ver mudanças na Ordem que também façam. Apoio, pois, Thiago Bomfim para presidente da Ordem, com satisfação.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...