Translate

sábado, 11 de agosto de 2012

Dia do Advogado, do Estudante, do Pindura, do Garçom...

Nos clubes da OAB de todo o país, organizam-se festas hoje. Nas faculdades nos últimos dias, discretas ou parafernálicas homenagens a estudantes. Para garçons, a tradição do Pendura ainda resiste clandestinamente em um ou outro lugar. Mas o que podem ter em comum?

Há esforços de estudantes que querem deixar de pagar despesas com provas e honrar seus diplomas não mais tendo que ser avaliados para ser advogados. Por mais que o STF já tenha dito que vale, por mais que outras carreiras andem seguindo o exemplo da advocacia, mantém-se desinformados.

Garçons continuam tendo em comum com advogados que vivem para servir. Uns às mesas, outros à democracia, mas sempre haverá quem diga que mesa de bar é uma coisa tão democrática... Dai estudantes de Direito em São Paulo entravam em bares, consumiam e depois diziam aos garçons que não pagariam, despesa esta que certamente ficaria por conta de quem os servia.

Mas, quando nos formamos nessa nobre área, aprendemos que é uma função pública com preço privado. A advocacia permite a qualquer um exercer seus direitos, consta no próprio Estatuto como função essencial à justiça, mas aceitam-se salários inferiores aos de um garçom de pequeno estabelecimento (com todo respeito ao oficio, mas exige menos tempo de estudo e pode ter gorjetas equivalentes hoje) ou quaisquer valores de honorários. A propósito dos honorários, quando a OAB cria comissões de advogados voltadas a defender honorários a crise já deve ser bem grande.

Há poucos dias, ouvi de um amigo que um juiz protestava na saída do Fórum da capital onde moro porque precisaria sair usando mesmo corredor que advogados. Usava tom de desprezo que chamou a atenção. Mesmo sabendo que a atitude estaria longe de representar a magistratura, é triste saber que condutas assim continuam sem punibilidade, que juízes podem continuar decidindo quando e como atender advogados no cotidiano forense por aí, que julgar continua sendo algo sem prazo para ser feito e que a máxima punição administrativa seja a aposentadoria. Para advogados, é a expulsão. Para garçons, a demissão. 

Feliz dia, a cada um que luta para dar sentido a suas carreiras e aos estudantes que lutam para ter uma com dignidade.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...