Translate

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Mensagem da UNESCO sobre o Dia Internacional de Lembrança do Tráfico de Escravos e sua Abolição

Mensagem de Irina Bokova, Diretora-Geral da UNESCO, em relação ao Dia Internacional de Lembrança do Tráfico de Escravo e sua Abolição, 23 Agosto, 2011


O tráfico transatlântico de escravos figura entre as mais extremas violações dos direitos humanos de toda a história. A duração, a amplitude e a magnitude dessa empresa de desumanização levaram à sua condenação universal. O Dia Internacional da Lembrança do Tráfico de Escravos e sua Abolição é uma oportunidade para recordar essa tragédia e homenagear aqueles que lutaram pela abolição à luz do reconhecimento universal dos direitos humanos.
A comemoração reveste-se de importância especial este ano, uma vez que 2011 marca o 10º aniversário da Conferência Mundial contra Racismo, Discriminação Racial, Xenofobia e todas as formas de Intolerância, realizada em Durban, onde o tráfico de escravos foi reconhecido como crime contra a humanidade.

2011 também é o Ano Internacional dos Afrodescendentes, uma oportunidade para refletir sobre as consequências do tráfico de escravos, cuja prática infame contribuiu, em parte, para a formação da sociedade moderna, em todas as regiões do mundo, e cuja história pode ajudar a nutrir nosso pensamento sobre sociedades multiculturais e multi-étnicas  atuais.
O tráfico de escravos nasceu do racismo e da negação das culturas, e ensinamentos que podem ser extraídos daí devem ser o pilar da luta em prol da igualdade dos direitos e contra as novas formas de escravidão ou de comércio com seres humanos.
A história do tráfico de escravos fornece visão única sobre quase quatro séculos de vínculos e intercâmbios entre pessoas e culturas. Cada um de nós precisa ser habilitado para aprender sobre esse passado e recuperá-lo, como passo necessário para construir novo espaço comum. Gerenciar a diversidade cultural e lutar contra o preconceito e discriminação racial são problemáticas fundamentais no mundo em globalização. Uma década após a aprovação da Declaração Universal sobre Diversidade Cultural da UNESCO, nossa responsabilidade coletiva é maior do que nunca.
A UNESCO desempenha papel importante em estimular compreensão e reconhecimento dessa história. Desde o estabelecimento do projeto Rota do Escravo, em 1994, a UNESCO esforçou-se para quebrar o silêncio sobre o tráfico de escravos e a escravidão. A Organização auxilia os Estados com pesquisas suplementares e com o enriquecimento de sua história nacional e estimulando a troca de recordações.
Neste dia, a UNESCO lança um concurso internacional para a construção de um monumento comemorativo permanente das vítimas da escravidão e o tráfico transatlântico de escravos, que será erguido na sede da ONU em Nova Iorque. O monumento simbolizará o reconhecimento universal da tragédia que afetou não só os africanos e seus descendentes, mas também a humanidade como um todo.

Neste dia, conclamamos a todos os parceiros da UNESCO – autoridades nacionais, agências internacionais, a sociedade civil, artistas e historiadores – a levar essa mensagem adiante e se unir a nós no site oficial da competição: WWW.unslaverymemorial.org
23.08.2011
Source : UNESCO Office in Brasilia UNESCO Office in Brasilia

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...