Translate

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

O direito à (boa) alimentação


Na Época Online:

A entrada no menu de almoço desta quarta-feira (30) na cozinha da Broadway Community foi um blini de milho, pequena panqueca de origem russa, coberta com uma pequena quantidade de caviar de esturjão.
Michael Ennes (foto à direita), chef da cozinha comunitária, conhecido por servir refeições de ótima qualidade para pessoas de baixa renda de Nova York, nunca havia feito uma refeição grátis com algo tão caro: uma lata de 550 gramas de caviar da marca Petrossian Paris, que vale cerca de US$ 1,1 mil (R$ 1,9 mil).

Para ler a notícia completa, clique aqui.

A iniciativa de Ennes é muito interessante por nos fazer pensar no papel da formação cultural como parte da formação do ser humano. Afinal, se por vezes podemos resmungar por shows de gosto duvidoso serem oferecidos por prefeituras para a massa da população, por que não discutir só alimentar com cesta básica? Por que alguns podem conhecer o que a gastronomia, arte que envolve o prazer de comer, tem a oferecer aos povos enquanto muitos ficam na marmita?

O acesso à formação cultural envolve tudo que alcança os sentidos e, a partir deles, o espírito. Não podemos, pois, ignorar o papel do paladar formando quem nós somos. Numa cidade cosmopolita com Nova York, não é excentricidade o que Ennes faz todo fim de ano. Ele está inserindo cidadãos pobres numa cidade que tem um pouco de todos os povos. Se até então ocupavam espaço, iniciativas culturais como essa tornam a cidade um lar. Sabendo a história do que comem, conhecem mais do que há entre os vizinhos estrangeiros. A gastronomia bem aplicada inibe preconceitos.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...