Translate

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Sobre as consultas populares de Maceió, a de hoje

Hoje aconteceu uma consulta popular da Secretaria de Direitos Humanos de Maceió sobre segurança, sendo ouvidas entidades que lidam com direitos de pessoas com deficiência. Mais de dez estiveram presentes.

Já foram realizadas consultas a idosos, a mulheres, a moradores de bairros específicos onde a violência predomina segundo dados oficiais e extraoficiais.

O diálogo interinstitucional tem sido levado a sério. Os números expostos durante a apresentação do secretário Pedro Montenegro (na foto, à direita da vereadora rosinha) eram do TCC em Direito de Bruno Lamenha, orientando de Elaine Pimentel. As sugestões das entidades e dos indivíduos (meu caso, por exemplo) presentes foram anotadas e continuarão sendo. A realização de consultas continuará até fevereiro para que a prefeitura possa divulgar o plano de combate à violência em março.

Enquanto isso, é possível acompanhar iniciativas já em andamento. Na consulta, a tenente que representava o comandante da PM expôs como o policiamento comunitário tem reduzido a criminalidade sem violência. Alguns exemplos mencionados foram o fechamento de boca de fumo que funcionava onde havia um poste sem lâmpada. Com a iluminação pública na rua, reduziu o tráfico. Exploração sexual de menores pôde ser combatida procurando imóveis abandonados,conferindo na prefeitura quem eram os proprietários e ocupando com atividades comunitárias para acabar com a exploração sexual que ali ocorria, entre outras medidas mencionadas.

Minhas sugestões foram simples: informativos em braille com números de serviços públicos; cursos de Libras para agentes de polícia; para que pessoas com deficiência possam fazer denúncias sem precisar de intermediários para isso. Como sempre repete o movimento, "nada sobre nós sem nós".

Para deixar também sua sugestão do que pode ser feito, basta visitar o site da prefeitura e procurar o banner da campanha "ajude a tornar Maceió mais segura". A agenda das consultas populares pode ser encontrada aqui. A secretaria de direitos humanos possui também conta no twitter para acompanhar a agenda de consultas populares, basta clicar aqui.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...