Translate

terça-feira, 3 de novembro de 2009

II Colóquio Internacional Brasil x África: artes, cultura e literatura


Projeto Pra Começo de Conversa: Vamos falar sobre Áfricas?

“Exercitando o conceito da igualdade humana a partir das diferenças”.

O Que é?

O Projeto Pra Começo de Conversa: Vamos falar sobre Áfricas? estabelece um foco para sua atuação: promover a partilha de conhecimentos sobre as influências da cultura africana nas culturas contemporâneas e criar espaços para socialização de estudos e pesquisas como práticas de revisita ao currículo escolar,mobilizando os/as participantes para descoberta da história da África e suas ligações com o Brasil.

A primeira conversa do Projeto Pra Começo de Conversa: Vamos falar sobre Áfricas? acontecerá no “II Colóquio Etnicidades Internacional Brasil X Áfricas: Artes, Culturas e Literaturas”,dia 06 de novembro de 2009, das 10 às 17 horas, no Centro de Convenções Ruth Cardoso, em Maceió-Alagoas é parte integrante da IV Bienal Internacional do Livro; (www.edufal.com.br/bienal2009) e vem de encontro às políticas públicas promovendo à igualdade de oportunidades e às reparações ao patrimônio cultural africano e negro construído ao longo da história da humanidade enquanto elemento fundamental à formação da cultura e identidade do país;

Quem organiza?

A coordenação do Projeto Pra Começo de Conversa: Vamos falar sobre Áfricas? Está a cargo do Projeto Raízes de Áfricas (ONG Maria Mariá) e conta com o patrocínio da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas e apoio de outras instituições , dentre elas o Ministério de Educação, através da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade.

A quem se destina?

Instituições de ensino, faculdades, escolas públicas e particulares, etc.

Por quê?

Para a criação de espaços informativos e formativos visando a inclusão étnico-social, embasada na obrigatoriedade da Lei Federal nº 10.639/03 e Lei Estadual nº 6.814/07 e ousando quebrar o silêncio que é uma constante nas relações raciais, ou inconsciente, como agem os que não sabem lidar com o assunto. Desse modo, tornou-se natural tratar a história do negro apenas na perspectiva da escravidão e aceitar padrões estéticos e culturais de uma suposta superioridade branca.

Quanto custará o investimento para a escola?

Não haverá pagamento de taxas. A participação do Projeto Pra Começo de Conversa: Vamos falar sobre Áfricas? conseqüentemente no II Colóquio é gratuita e como critério de inscrição solicitamos a participação em tempo integral.

Quantas inscrições a instituição de ensino pode enviar?

O número máximo é de 50 (cinqüenta) alunos /alunas/professoras/professores que deverão preencher a ficha de inscrição em anexo.Haverá certificação de 10 horas.

Qual o prazo que a escola tem para inscrição?

Até 04 de novembro de 2009. As inscrições preenchidas deverão ser enviadas para o e-mail negrasnoticias@yahoo.com.br


O que a Instituição ganha com isso?

Os participantes do Colóquio terão o espaço por excelência e gratuito para conhecer, compartilhar e ampliar a discussão sobre Áfricas e os afro descendentes. Afinal não é todo dia que surge a possibilidade de estabelecer diálogo com o embaixador da República de Cabo Verde, Daniel Antonio Pereira, com uma das maiores pesquisadoras de África no Brasil, a professora doutora Simone Caputo USP/SP e representantes de mais três países africanos que falam língua portuguesa: Guiné Bissau, Moçambique e Angola.

E é só isso?

Acreditamos que participação no II Colóquio valerá como aprendizado singular e inspiração inovadora para o corpo discente e docente das instituições na busca de exercitar o conceito da igualdade humana a partir das diferenças.

Além como contrapartida propomos que cada aluno ou aluna escreva um texto em forma de relato livre, espontâneo cuja temática seja sobre “o mito da democracia racial e a identidade negra brasileira”.

Os textos poderão ser enviados para o e-mail negrasnoticias@yahoo.com.br, até 18 de novembro. Os três melhores trabalhos serão premiados. Os prêmios serão entregues dia 23 de novembro na Assembléia Legislativa com a participação da militante negra, cantora e atriz Zezé Motta.

Arísia Barros

Coordenadora do Projeto Raízes de áfricas

1 comentários:

valdenyrr disse...

que a vida seja assim "né" de aprendizado.................

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...