Translate

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Governo ideologiza Direitos Humanos

De Ruy Fabiano, no Blog do Noblat:


O ministro dos Direitos Humanos, Paulo Vanucchi, em palestra em Belém, quarta-feira passada, em conferência promovida pela OAB, esclareceu que o governo Lula concedeu status de refugiado político ao ex-guerrilheiro italiano Cesare Battisti, com base numa premissa humanitária: a tradição brasileira de acolher quem lhe peça socorro, independentemente do conflito de que seja parte.

Simples assim. O ministro foi aplaudido como um humanista, sem que a alguém na platéia ocorresse uma pergunta igualmente simples: por que a mesma tradição não funcionou em prol dos boxeadores cubanos Guillermo Rigoundeaux e Erislandy Lara?

Eles, como se recorda, desligaram-se da delegação de seu país, na conclusão dos jogos pan-americanos de 2007, e pediram asilo ao governo brasileiro, alegando incompatibilidade com o ambiente político de Cuba.

O pedido foi recusado e ambos foram deportados de volta a seu país, num jato fretado pelo governo cubano.

Lá, como temiam, foram presos. As autoridades brasileiras alegaram que estavam sem documentos, o que, segundo a Polícia Federal, já seria motivo suficiente para a deportação.

Não se sabe se Battisti possui os seus documentos em ordem. Em geral, pessoas nessas condições não possuem.

A diferença entre os boxeadores e Battisti é que este foi condenado em instância final por crimes de homicídio em sua terra e por um tribunal de direitos humanos da União Européia.

Para ler o artigo completo, clique aqui.

É especialmente preocupante a afinidade do governo federal brasileiro com atos antidemocráticos. Abrigou Zelaya, que contrariou a Constituição hondurenha, tolera passivamente o que quer que o MST faça, não se posiciona sobre as irresponsabilidades do Chavez. Como bem diz o jornalista, direitos humanos não são de esquerda nem de direita.


1 comentários:

Mário disse...

Olha aí, Sérgio, cá estamos a concordar novamente. Por essa "lógica" do ministro, carrascos nazistas também seriam acolhidos e asilados pelo governo brasileiro, bastando para isso "pedir socorro". A concessão de asilo a Battisti é um escândalo, um acinte à justiça italiana e ao tribunal europeu de direitos humanos. Os crimes de Battisti são graves e hediondos. Abraço.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...