Translate

sábado, 5 de setembro de 2009

Para após o Pré-Sal passar

Factóides são feitos desse modo. Fala-se tanto em algo subitamente pré-fabricado que os reais problemas parecem ser esquecidos.

O pré-sal apenas poderá ser explorado em aproximadamente 20 anos. Pois a exigência lulista da votação de seu marco regulatório em regime de urgência força toda a imprensa e todo o Congresso a só falar sobre isso. Com a interessante observação de que podem debater o quanto quiserem mas o pré-sal não terá consequências nos próximos anos.

É garantia de que esqueçamos de quem o clã Sarney contratará nos próximos dias, de que distraídos não perceberemos o que se passa em licitações pelo país, tempo para Dilma construir mais uma nova imagem para si para contestar a futura candidatura de Marina Silva... enfim, o pré-sal, pelo menos por enquanto, não tem importância alguma.

Sugestões para campanhas pré-eleitorais:

1 - Se não há urgência na prospecção, quanto se gastou com campanhas publicitárias de louvor ao pré-sal?

2 - Se é a "solução energética" do momento, onde foi parar o incentivo à mamona, que já recebeu mesmo elogio não faz tanto tempo mas desapareceu? E as outras alternativas de biodiesel?

3 - Acompanhem os debates sobre a organização de novas estatais para exploração do pré-sal e/ou a reestatização da Petrobras. Leiam entrelinhas sobre isso.

4 - Google salva: confiram a ausência de tecnologias ecologicamente sustentáveis na exploração de petróleo e seus derivados pelo mundo.

5 - Não reelejam ninguém que esteja ou que esteve diretamente ligado ao governo Lula. Ou melhor, não reelejam ninguém.

(Charge publicada no blog do Noblat hoje)



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...