Translate

terça-feira, 17 de março de 2009

O fim do NEAFA


Deu na Gazeta de Alagoas hoje:

O Núcleo de Educação Ambiental Francisco de Assis (Neafa) já está com o dia certo para fechar as portas. No dia 13 de abril, o único órgão que atua, de fato, pela defesa dos animais, na capital alagoana, deixará de funcionar e já está realizando um mutirão para adoção dos cerca de 70 animais – entre cães e gatos – que estão alojados na sede e têm destino incerto. O motivo alegado pela direção da entidade é único: falta de verbas.

“Desde o início do ano, temos nos reunido para discutir nossa situação financeira. Neste sábado, o novo contador fez uma avaliação e nos disse que o Neafa era inviável financeiramente”, revelou Ângela Seabra, presidente da instituição. “Tivemos que reunir os funcionários e explicar que o fechamento é inevitável”. Segundo Ângela a notícia foi recebida com pesar pelos funcionários.

clique para ampliar

Noêmia Ferreira: 'o que vai ser dessa turminha?

A auxiliar do Neafa, Noêmia Ferreira, conta que lamenta a notícia desde sábado, quando soube da situação. “De imediato, não pensava nem no desemprego, mas que destino essa turminha iria ter. Eu tinha acabado de atender uma cadelinha que chegou quase morrendo, envenenada, e nós conseguimos fazer com que ela sobrevivesse. Quer dizer, para onde vão esses cachorrinhos e gatos, quando esse tipo de coisa acontecer e o dono não tiver como pagar um veterinário em uma clínica?”, contou.

Ângela garante que lamenta pela situação dos funcionários, mas explica que não há possibilidade de manter a instituição. “Eles realmente dão a alma aqui e, ainda por cima, vão perder seus empregos, mas chegamos numa situação em que, se não fecharmos agora, nem dinheiro para pagarmos a rescisão deles, nós teremos”, detalhou.

Revolta e descaso

Desde 2004 trabalhando para a comunidade pobre e em benefício de animais de rua, o Neafa já realizou cerca de 9400 castrações, 811 procedimentos cirúrgicos por patologias, e incontáveis atendimentos, todos a baixo ou nenhum custo aos donos. Com apenas quatro funcionários e dois veterinários que prestam serviço, a Instituição vinha se mantendo, segundo a própria presidente, Ângela Seabra, exclusivamente de doações.

clique para ampliar

Recursos recebidos têm sido insuficientes para atender instituição, segundo Ângela Seabra (Foto: Wanessa Oliveira)
Acontece que, de acordo com Seabra, os recursos recebidos têm sido insuficientes, além de haver uma instabilidade na instituição, geralmente a mercê de doações incertas. “Nós não queremos que ninguém sustente financeiramente o Neafa, queremos apenas trabalhar de uma forma segura e digna, com tranqüilidade, sabendo que teremos como pagar os funcionários. Ao invés de, no final do mês temos que ficar pedindo dinheiro para as pessoas, para pagarmos as contas”, explica.

Ângela também afirmou que já havia alertado a ameaça de fechamento aos gestores públicos, mas não houve qualquer sinalização de investimento. “Nós procuramos muito o apoio deles, procuramos regime de parceria, mas nunca tivemos nenhum retorno. De qualquer modo, não podemos nos iludir com uma renda de um governo que, daqui a um tempo, mudará de gestor, e nós acabaremos sem a verba novamente”, problematizou.

Essa situação tem despertado grande revolta por parte da população. As primas Valdilene de Melo, 23, e Louhanny Ciqueira, 18, souberam da situação quando foram ao Núcleo, nesta terça-feira (17), com o objetivo de adotar um cão. “É muito triste, porque sabemos que esse é o único local que realmente dá assistência aos animais”, explicou Louhanny.

clique para ampliar

Comunidade lamenta fim de instituição (Foto: Wanessa Oliveira)
Nas comunidades do Orkut, e em correntes de e-mail, diversos defensores da causa animal lamentam e até mesmo protestam contra o fim da entidade. Para Ângela, é preciso que se faça mais do que apenas sensibilizar-se com a situação.

“As pessoas ligam para dizer que é um absurdo que o Neafa feche. São várias as palavras de apoio. Todos falam que isso não deveria acontecer, que o Neafa é um exemplo, mas ninguém ajuda a pagar. As pessoas têm a mania de sugar, de receber o benefício mas, na hora de ajudar, é algo esporádico. Para se ter idéia, apenas 2% da nossa renda é que vem de doação. O restante nós adquirimos com a lojinha, com a venda de medicamentos para a cirurgia, mas não podemos mais submeter o Neafa a sobreviver dessa forma”, detalhou.

Centro de Controle de Zoonoses

Apesar de o Neafa ser referência quanto ao controle populacional de cães e gatos– realizado por meio da castração – em Alagoas, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) havia passado por uma reforma, em 2008, iniciando suas atividades com castração. Com o fechamento do Núcleo de Educação Ambiental, o CCZ passará a ser o único órgão que realizará esta atividade.

“Não sei o que eles farão. Agora vão ter que absorver os animais, porque nesse tempo inteiro estávamos fazendo um trabalho que era para eles”, disparou Ângela Seabra.

A Gazetaweb tentou entrar em contato com o coordenador do Centro de Zoonoses, Carlos Eduardo, mas não obteve êxito.

Medidas

No entanto, nem tudo está perdido. Seabra contou que tem procurado o Ministério Público e gestores do Estado e do Município para buscar ações que possibilitem uma futura reabertura do Núcleo, desta vez sob novos moldes. “Queremos que ele se auto-sustente de alguma forma, e não que fique dependendo de doações ou verbas de terceiros que a gente nunca sabe se vai ter ou não”, explicou.

Quanto ao que a sociedade pode fazer, no momento, Ângela resume: “espero que desta vez as pessoas adotem estes animais, que realmente se mobilizem e nos ajudem, pelo menos agora, para que eles sejam doados até o dia 13. Sinceramente, não sei o que será deles, caso isso não ocorra”.

Obs.: Por mais bonito e exemplar que seja o trabalho de qualquer ONG, se depende do Estado para sua estabilidade financeira falta autonomia para planejar campanhas, estratégias de ação coletiva, enfim, pensar como algo de fato não-governamental.

Por outro lado, quem quiser um cachorrinho lembre que lá estão 70 animais vacinados, bem cuidados e esperando por um dono.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...