Translate

domingo, 12 de outubro de 2008

Conexões Urbanas - segundas no Multishow

Da Folha de São Paulo, no domingo:

Líder do AfroReggae filma "quem faz diferença"

Um exército quase invisível de pessoas que "fazem o bem" protagoniza o novo programa que o Multishow exibe a partir de amanhã. "Conexões Urbanas" será apresentado pelo ativista José Junior, que lidera mais de 70 projetos sociais do Grupo Cultural AfroReggae no Brasil e no exterior.

A diretora de um presídio onde os detentos fazem roupas e brinquedos e um empresário que criou uma rede de bancos de microcrédito são exemplos de "gente que faz a diferença", nas palavras de Junior. "Algumas pessoas são conhecidas, mas a maioria é desconhecida", diz o apresentador, citando Cirlene Rocha, diretora da penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru (PE).

Apesar de sofrer com superpopulação, os detentos têm acesso a educação e mantêm uma grande produção de objetos, o suficiente até para fazer um desfile de moda interno. Já João Joaquim é o empresário por trás do banco Palmas, um projeto comunitário que está presente no Ceará, no Maranhão, no Espírito Santo e já chegou à Venezuela.

Ele criou uma nova moeda, a "palma", emprestada a juros mais baixos e que só circula no comércio da comunidade, para alavancar a economia local. "Na área de tecnologia social, nós [o Brasil] somos primeiro mundo, disparado. São muitas as experiências aqui, temos muito a exportar", diz Junior, que chegou a viajar para Índia, China, Estados Unidos e Alemanha para implantar o trabalho social do AfroReggae.

"O que eles [Europa e Estados Unidos] dão um banho na gente é em política pública. Isso é incomparável", lamenta. Cada episódio será como um minidocumentário de 22 minutos. "O Junior vai in loco conhecer pessoas e iniciativas que estão tentando transformar um bairro, uma cidade e, em última instância, o mundo", diz o diretor do programa, Rafael Dragaud.

Revolucionários

Em alguns países visitados por Junior e sua ONG também foram as câmeras do "Conexões Urbanas", que será semanal, com 26 episódios. Em Nova Déli, filmou o projeto de comércio justo Tara Projects, pioneiro no mundo. Em Hong Kong, Junior entrevistou o deputado e ativista Leung Kwok-hung, conhecido como Long Hair, para o episódio "Revolucionários". Usando camiseta com o Gue Chevara estampado, ele fala sobre como o capitalismo está destruindo os valores sociais da China.

O programa pretende ser uma via de mão dupla, aproximando pessoas de classes sociais distantes, mas com projetos ou ideais similares, como o empresário paulista André Skaf e Rômulo Costa, empresário do Furacão 2000, mais antiga equipe de som organizadora de bailes funks no Rio --os dois protagonizam o mesmo episódio, sobre "empreendedores".

Também pretende ser o "braço televisivo de um movimento social", de acordo com Junior e Dragaud. Eles filmam e geram a transformação social por meio do programa, uma manobra interessante, mas perigosa, já que pode esbarrar na autopromoção ou demagogia.

No primeiro episódio, por exemplo, sobre soluções contra a violência em grandes cidades, Junior conversa com um ex-traficante que está preso. Ele promete ao rapaz uma chance para deixar o crime, e o programa então o segue em seu primeiro dia de trabalho no AfroReggae, após sua libertação.

CONEXÕES URBANAS
Quando: amanhã, às 22h
Onde: no Multishow
Classificação indicativa: livre

Obs: Quem encontrar o programa na internet, agradeço se me avisar.

1 comentários:

Raton disse...

é...to aqui procurando o programa na net tb..vi o de hoje "revolucionários" e foi bem legal!
espero encontrar....

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...