Translate

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Notícias da CPT

A Plataforma Dhesca Brasil, uma rede composta por mais de 30 organizações de direitos humanos, lançou hoje, 13 de agosto seis relatórios sobre casos emblemáticos de violações de direitos humanos no Brasil. Episódios como o processo de implantação das usinas Santo Antônio e Jirau no rio Madeira (RO), a morte de 13 trabalhadores devido à superexploração em canaviais paulistas e o assassinato de um dirigente da Via Campesina no Centro Experimental da Syngenta Seeds (PR) durante a ação de uma milícia armada são tratados nos relatórios. A produção dos documentos teve o apoio da Procuradoria Federal da União e do Programa de Voluntários das Nações Unidas. O lançamento foi realizado no Plenário 9, anexo II da Câmara dos Deputados, em Brasília. (fonte: Assessoria Deputado Adão Pretto)

A CPT e a Repórter Brasil receberão o prêmio Harriet Tubman Community Award, edição de 2008 da premiação “The Freedom Awards”, que homenageia esforços realizados contra o trabalho escravo. A CPT, com seu trabalho junto às comunidades no meio rural, e a Repórter Brasil, que realiza um jornalismo investigativo e social, há anos trabalham para que os próprios prejudicados pela escravidão se conscientizem e se tornem parte da solução deste problema. Um exemplo da ação conjunta da entidade e da organização é a campanha “Escravo, nem pensar!” que treinou mais de 1700 professores para discutir em sala de aula a questão do trabalho escravo. A premiação será realizada no dia 15 de setembro, em Los Angeles, nos Estados Unidos. O trabalho da CPT também será premiado pela organização internacional de direitos humanos Witness devido ao vídeo "Aprisionados por Promessas". O filme, que é uma produção da Witness, da CPT e do Centro pela Justiça e Lei Internacional, conta a história de trabalhadores escravizados no interior do Brasil. A premiação acontecerá em novembro deste ano, em Nova Iorque. (fonte: CPT e The Freedom Award)

Mais de mil jovens ligados a movimentos sociais de 20 estados brasileiros se reuniram na Universidade Federal Fluminense, em Niterói (RJ) para o 1º Encontro Nacional da Juventude do Campo e da Cidade. O objetivo é levantar questões referentes à realidade brasileira e procurar soluções para os problemas enfrentados pela juventude do país. “O encontro é um marco para a juventude da classe trabalhadora”, afirmou Antônio Neto, do coletivo da juventude da Via Campesina. No dia 12 de agosto, os jovens fizeram uma homenagem a Olga Benário, militante comunista e esposa de Luiz Carlos Prestes. A filha do casal, Anita Prestes, esteve presente. O Encontro começou no dia 11 de agosto e vai até o dia 15. (fonte: MST)

Obs.: Como tem sido um dos objetivos contínuos deste blog, há mitos que não se sustentam: a luta por direitos humanos enfrenta violações aos direitos de vítimas de violências; a Igreja Católica mantém seu papel ativo na luta de classes no Brasil e jovens não têm nada de acomodados.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...