Translate

terça-feira, 20 de maio de 2008

Publicações sobre maio de 1968 (2 de 2)

Zuenir Ventura publicou nova edição do seu clássico livro 1968, o ano que não terminou. Mas, devido aos vinte anos da obra, veio numa bela caixa com a sua continuação, 1968: o que fizemos de nós. Enquanto a primeira obra analisa historicamente a importância política e cultural dos acontecimentos daquele ano, a segunda reúne depoimentos de atores sociais presentes no "ano que não terminou".

Outra obra clássica, traduzida para diversos idiomas, é, de Mark Kurlansky, 1968: o ano que abalou o mundo. Kurlansky resume assim a importância daquele ano, na Apresentação na edição em português da editora José Olympio:



Único em 1968 foi o fato de que as pessoas rebelaram-se em torno de questões disparatadas e tiveram em comum apenas seu desejo de se rebelar, suas idéias sobre como fazer isso, uma sensação de alienação da ordem estabelecida e um profundo desagrado pelo autoritarismo, sob qualquer forma.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...