Translate

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Indenização ao Ziraldo e ao Jaguar

Jaguar e Ziraldo receberão indenizações, literalmente, milionárias do governo federal para cicatrizar memórias contra a ditadura. Além do fato de ambos trabalharem, Ziraldo declarou que já recebe uma aposentadoria de R$ 1.000,00. Ambos receberão, além da indenização, cerca de R$ 4.000,00 mensalmente.

Fica uma sugestão. Com um valor típico de Big Brother, em vez de mais uma aventura literária brincando de Pasquim, Bundas ou outras publicações de fôlego curto hoje, podem criar um fundo de amparo a jornalistas perseguidos. Falta uma organização desse porte e com essa temática no Brasil.

Seria uma homenagem digna de dois ícones do jornalismo nacional. Em pequenas cidades do país, jornalistas lutam para denunciar injustiças sem coletes à prova de balas, com programas precários de proteção a testemunhas, sem carros blindados, com endereços residencial e profissional fixos e salários sem gratificações por tiragem do jornal. Este é, segundo organizações internacionais, um dos países mais perigosos para o trabalho na imprensa.

Seria uma continuação das lutas históricas de ambos, uma fundação para os colegas que se sacrificam inspirados pelo que significou o Pasquim em outros tempos.

3 comentários:

Alex Amaral disse...

Ziraldo e Jaguar. Merecedores? Sei não. Mas merecimento não conta mais. Ambos os "artistas" de um Brasil que persiste em não mudar, apesar do que dizem ao contrário, são dois dos responsáveis, talvez os maiores, pela destruição de outros, este sim artista. Wilson Simonal. Arrependimento? Nenhum. Pra quê se arrependerem? Fizeram o tipo de jornalismo "pasquim" que agrada, que convence.

Mário disse...

Essas indenizações ao Jaguar e ao Ziraldo, como tantas outras congêneres, são vergonhosas, coisa de país sem seriedade e gente sem hombridade. O Millôr Fernandes também era do Pasquim e costuma dizer a respeito dos indenizados que "não estavam fazendo uma revolução, mas um investimento". E ainda vem esse senhor Ziraldo dizer "o Brasil me deve isso". Absurdo! Deve o que, rapá? Imagina só o seguinte. É uma grande ironia, mas o que seria de Ziraldo e do Pasquim sem a ditadura? A razão de ser do Pasquim era a ditadura! Ziraldo ganhou rios de dinheiro com o Pasquim, faturou muito em cima da crítica ao regime militar(coisa que jamais conseguiria ter feito em sua amada Cuba). Quando os tempos mudaram, o Pasquim não teve mais lugar no mercado e foi pras cucuias. Aí veio a tal de Bundas que não agradou ninguém. Então, o que é mesmo que o país deve a esses dois senhores? Acaso o Estado tem que patrocinar as convicções de todos nós? Se ele, Jaguar e tantos outros se opuseram ao regime militar, o fizeram por convicção e sabiam muito bem os riscos que corriam. Ninguém pediu isso a eles, o país não exigiu seus "serviços" (com objetivos outros que talvez não fossem exatametne lutar pela redemocratização). Só sei que Ziraldo tá aqui, vivinho da silva, gordo que parece um major, cheio da grana que ganhou com o Pasquim. E ainda vem pedir indenização porque "perseguido político"? Tenha dó. Toma vergonha, cabra!

Transletrando disse...

Fala sério! Isso é um bestialidade que estão fazendo com nosso dinheiro, dinheiro do povo que devia estar indo para a caixa da educação , da saúde pública, e se tiverem que idenizar alguém que seja o povo do Brasil que sofre até hoje os males que a ditadura fez à nossa educação. Por favor, minha gente, Ziraldo e Jagüar, grandes personas de nossa cultura, mas não são os únicos, e os que mais perderam não estão na mídia.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...