Translate

domingo, 7 de outubro de 2007

Vitória da democracia?

O Supremo Tribunal Federal decidiu que as vagas dos deputados federais e estaduais e dos vereadores são dos partidos. Logo, quem desde março mudou de partido deve devolver, razão porque podem perder os mandatos. Longe de discutir se está certo ou errado, o problema aqui é a pressa com que a imprensa saudou uma "vitória da democracia". Vamos avaliar essa "vitória":
  1. Os parlamentares serão substituídos (caso não consigam empurrar o problema com recursos até o fim do mandato atual) por seus suplentes, que não foram eleitos por ninguém.
  2. Muitos ingressaram no Congresso pelo número de votos de um só candidato, o que significa que exerciam o cargo com menos votos do que outros candidatos que não estavam lá.
  3. Assumiram seus mandatos, em sua maioria, por meio de partidos dos quais ninguém sabe o que pensam, que projetos defendem, por que unem políticos ao seu redor.
  4. A eleição de celebridades tem sido cada vez mais freqüente, escolhidos democraticamente, sim, mas não por méritos quanto à representatividade. Apenas porque são conhecidos da TV.
  5. Aqueles que forem cassados, conquistarão pelo novo partido seu mandato de volta nas próximas eleições, como se nada tivesse acontecido.
  6. O Congresso não mexeu uma só folha de papel para que isso acontecesse. Tudo dependeu do Poder Judiciário. Uma lei de anistia aos atuais parlamentares (que já tem projeto) será votada muito antes de uma reforma política decente surgir.

O tempo vai passando e fica cada vez mais difícil entender a democracia brasileira. Afinal, ela comemora muito quando conquista tão pouco.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...