Translate

quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Movimentos sociais como atores principais da dinâmica social

Antônio Carlos Ribeiro, da Universidade Federal de Minas Gerais, falou no CISO sobre "Os movimentos sociais enquanto atores principais da dinâmica social", fazendo um quadro analítico a partir de Habermas e Fraser.

Ele abre seu texto citando Maria da Glória Gohn:
“Os movimentos sociais são fenômenos históricos decorrentes de lutas sociais [...]. Enquanto a humanidade não resolver seus problemas básicos de desigualdades sociais, opressão e exclusão, haverá lutas, haverá movimentos”. (Gohn, 2006).
Os cientistas sociais estão continuamente preocupados com a compreensão da manutenção e da mudança da ordem social, seja como for. Os movimentos sociais inserem-se nesse problema como responsáveis por uma reconstrução dos padrões de relacionamento entre os cidadãos. Habermas, os movimentos sociais permitem aos cidadãos superar sua perspectiva individual para enfrentar coletivamente seus problemas.

A contestação da ordem viria, segundo a corrente norte-americana influenciada por Parsons, de:
  1. novos valores permitindo releituras das relações sociais;
  2. desorganização e descontentamento social;
  3. destaque a injustiças sociais.
mporta ao texto de Antônio Carlos Ribeiro examinar as condições de emergência dos movimentos sociais. O autor sugere pensarmos a emergência dos movimentos a partir de rupturas no mundo da vida. Destaca que essa ruptura apenas seria possível porque o mundo da vida seria intersubjetivamente partilhado por meio da ação comunicativa.

2 comentários:

Schneider disse...

Obrigado pelo texto!

Sérgio Coutinho disse...

Disponha!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...