Translate

sábado, 18 de agosto de 2007

Cansado do "Cansei"

Do portal G1:


"O ato do Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros, o Cansei, foi marcado por desorganização por parte das lideranças e revolta dos familiares das vítimas do acidente com o Airbus da TAM, que completa um mês nesta sexta-feira (17). Cerca de 40 parentes, vindos de todas as partes do País, compareceram a Praça da Sé, mas não puderam subir ao palco que foi montado no local para os organizadores e artistas que aderiram à manifestação.
Veja imagens do evento

Enquanto o protesto acontecia, os familiares ficaram represados na rampa de acesso ao palco. Nem se quer a presença do grupo foi citada pela organização. "Disseram que o palco estava cheio e que poderia cair se subíssemos. Estava cheio de artistas e seguranças. Nós éramos quem deveria estar lá em cima", disse Luciana Haensel, filha de Ângela Haensel, que veio de Porto Alegre para participar do ato em memória de sua mãe, passageira do vôo 3054 da TAM.

"Isso não nos abala. Vamos fazer a nossa homenagem logo mais, à tarde. Fomos usados por este movimento", disse Ana Queiroz, mãe de Arthur Queiroz, vítima do acidente aéreo, que veio do Recife. "A Ivete perdeu aalguém? Não perdeu", completou, referindo-se à cantora Ivete Sangalo, que subiu no palco junto com os demais artistas convidados. Familiares das vítimas farão às 17h30, uma passeata do saguão do Aeroporto de Congonhas, zona sul da capital paulista, até o local do acidente, onde depositarão flores sobre os escombros.

Desculpas

O empresário João Dória Jr, presidente do Grupo de Líderes Empresariais (Lide) e um dos idealizadores do movimento, pediu desculpas aos familiares. "Fizemos uma coisa indelicada e injusta com vocês", admitiu. Ele explicou que dois familiares subiriam ao palco para representar todo o grupo, mas o ato foi encerrado antes que eles pudessem se manifestar.

Após o evento, Dória Jr. voltou a falar do tema. Ele defendeu a presença dos artistas e disse que o grupo teve a preocupação em não se aproveitar dos apoios para atrair público. "Seria algo duvidável se a gente anunciasse que a Ivete ia cantar. O empresário defendeu ainda que é hora do movimento apresentar propostas. "Não queremos nos transformar em um movimento oportunista. Temos que dar consistência agora, criar propostas", afirmou. Segundo ele, um dos pontos a serem abordados é a segurança pública.

Ele reclamou de a Igreja não ter permitido o ato dentro da Catedral da Sé e destacou a participação popular. "Não foram 5 mil empresários, nem 5 mil moradores do Jardim Europa. Havia pessoas simples", afirmou. Dória Jr. preocupou-se ainda em negar que integrantes do movimento defendam a volta da Ditadura Militar. "Eu sei o peso da bota dos militares", resumiu."
Mais informações, na Folha de São Paulo e no blog do Cansei.

Obs: Não se pode confundir a luta por mudança na sociedade com o culto às celebridades. Foram ágeis em unir heróis da mídia mas ainda não conseguem afirmar sequer de que estão cansados, afinal, seu organizador admite que ainda não criaram quaisquer propostas, ainda não têm consistência. Fica uma sugestão para que todos possamos descansar. Se ouvirem aqueles que devem estar especialmente cansados, aqueles esquecidos pelas autoridades brasileiras, as propostas logo serão organizadas. É necessário mostrar maturidade na intervenção social ou a sociedade rapidamente cansará do "movimento". Ele mesmo cansará a todos.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...