Translate

sábado, 12 de maio de 2007

Sou devoto de Dom Hélder



Vamos defender a canonização de Dom Hélder Câmara. Para quem pensa que um homem só não faz diferença, precisa assistir ao filme Dom Hélder: o Santo Rebelde, de Erika Bauer. Dom Hélder, arcebispo emérito de Olinda e Recife, foi candidato ao Prêmio Nobel da Paz por três anos consecutivos.

Criou o Conselho Episcopal Latinoamericano (CELAN) e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Organizou as Pastorais da Igreja Católica e, desde os primeiros dias em Pernambuco, defendia mudanças sócio-políticas no país (mais informações, aqui ).

É impressionante que o filme tenha apenas 74 minutos e consiga mostrar de forma tão didática a vida de Dom Hélder. Quando não era mais bem-vindo no Brasil devido ao regime militar, começou uma série de palestras em universidades norte-americanas e européias. Onde chegava, proferia a conferência no idioma local com fluência, sempre defendendo a liberdade dos povos e a superação da tragédia política brasileira.

O filme acompanha toda sua história política na Igreja. Assisti na Mostra de Documentários do Cine Sesi, em Maceió, no ano passado. Até hoje não está à venda. É de se questionar como, com a canonização de um santo brasileiro e a vinda do papa não lançaram um filme que faria um benefício tão grande à imagem da Igreja.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...