Translate

quinta-feira, 3 de maio de 2007

Dia Mundial da Liberdade de Imprensa

Hoje é o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa.

274 jornalistas foram mortos em zonas de guerra entre 1990 e 2002.
Ainda não é claro, no Brasil, o que é preciso para ser jornalista. Não há clareza quanto à obrigatoriedade do diploma universitário nem sobre a responsabilidade pelo dano moral.

Nos últimos doze meses, como bem lembra Ricardo Noblat, 15 jornalistas foram assassinados: oito no México, dois Colômbia, dois na Venezuela, um na Guatemala, um no Haiti e um no Peru. Três permanecem desaparecidos no México.

A Sociedade Interamericana de Imprensa denunciou ameaças constantes de morte contra jornalistas no Brasil, Colômbia, Equador, Guatemala, Honduras, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

O Poder Judiciário não tem colaborado em muitos países com a liberdade de expressão. Brasil, Colômbia e Paraguai são exemplos de freqüentes ordens judiciais que, segundo a SII podem ser interpretadas como "censura prévia ou indenizações extravagantes que restringem ou detêm apurações".

Em Cuba, 29 jornalistas cumprem pena por atos ligados ao exercício da profissão.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...