Translate

terça-feira, 2 de janeiro de 2007

Palpite para começar: a cidade

Para todos que querem fazer algo mas não sabem por onde começar, vale o conselho do Cândido, de Voltaire: cuide do próprio jardim. É fácil fazer isso coletivamente. Segue uma sugestão (depois passo outras e recebo de quem tiver mais, com indicação da autoria respeitada).

Quase todo modelo de celular vendido de uns meses pra cá tem uma câmera integrada. Criar um blog como esse é gratuito e fácil de organizar. É fácil achar gente da cidade inteira em que se vive pelo orkut, uol k, myspace, msn messenger, entre outras comunidades online.

Começa então com fotos das ruas que não têm nome no teu bairro, que não têm asfalto, iluminação, saneamento. Pede a quem mora em outros bairros que façam o mesmo. Ainda não vi isso na internet brasileira, então vai atrair a imprensa bem rápido. É só indicar pelos e-mails dos jornalistas.

Visite prédios públicos e comerciais, shoppings, lanchonetes, para mostrar a falta de instalações próprias para portadores de deficiências, banheiros adaptados, cardápios em braile.

Quem achar tudo isso muito primitivo, pode gravar os programas policiais de TV que acabam com a dignidade dos pobres considerando-os bandidos. Faz uma edição e cobra do Ministério Público providências por e-mail, enviando as imagens ou o endereço no Youtube onde arquivou a seleção de reportagens. Os promotores poderão considerar a gravação como meio de prova, pedir cópias dos programas inteiros às emissoras. É interessante começar por perguntar por que os próprios promotores por todo o Brasil ainda não fizeram isso. Se lhes faltou iniciativa, é preciso que alguém tenha.

Será um mapa dos problemas do município para quem pretender visitá-lo, útil aos cidadãos durante o ano inteiro. Para vereadores e prefeitos, pode servir para resolver os problemas segundo pressão da opinião pública, afinal será a mídia expondo ao mundo o que é triste de olhar.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...